segunda-feira, 17 de março de 2014

Canção do Exílio Releitura Século XXI

Minha terra tem palmeiras---Minha terra tinha palmeiras,

Onde canta o Sabiá---Não tem mais nem Sabiá;

As aves, que aqui gorjeiam---Que Aves Moço, agora tem Pardal e Pombo, 

Não gorjeiam como lá---Verdade nas Gaiolas estão Cantando que é uma Beleza.

Nosso céu tem mais estrelas---Só no Campo a Noite do Resto tem Poluição,

Nossas várzeas têm mais flores---Flor só comprada e na Casa da Vó, 

Nossos bosques têm mais vida---Cuidado pode encontrar a Morte também, 

Nossa vida mais amores---Amor que isso?

Em  cismar, sozinho, à noite---Não há noite aqui, 

Mais prazer eu encontro lá---Verdade todos pensam que lá é Melhor que cá, 

Minha terra tem palmeiras---Palmeiras é Centenário esse Ano por Sinal, 

Onde canta o Sabiá---Procurei no Google e veio Vc Sabiá que é a mesma coisa.

Minha terra tem primores---A minha já estão entrando em Extinção,

Que tais não encontro eu cá---Encontra aqui o Bagulho tá Loko Neguim; 

Em cismar –sozinho, à noite---Estou na Net estou com o Mundo--

Mais prazer eu encontro lá---Mais novinha encontro por lá;

Minha terra tem palmeiras---Minha terra tem Paineiras que é quase,

Onde canta o Sabiá---Passo Preto é mais Fácil de se Achar.

Não permita Deus que eu morra---O permita tanto faz agora,

Sem que eu volte para lá---Pensa bem aproveita que está ai e trás um Iphone;

Sem que desfrute os primores---Bebe suco de latinha que é melhor

Que não encontro por cá---Procura direito meu Fiii...

Sem qu'inda aviste as palmeiras---Paulista...Copa do Brasil...Brasileirão...

Onde canta o Sabiá---Onde cantava o Sabiá...